domingo, 1 de março de 2009

CONSTELAÇÃO FAMILIAR



Por Cynthia Marsola - Psicóloga

Uma nova abordagem que engloba a fenomenologia e a sistêmica, foi criada pelo alemão Bert Hellinger um Teólogo, Filósofo e Psicoterapeuta. Seu trabalho é desenvolvido num tripé ao qual denominamos: pedagógico, familiar e social.

Em seus trabalhos ressalta a importância das 3 consciências: a consciência pessoal, a consciência coletiva e a consciência espiritual. Também ressalta sobre as “ordens do amor” e as “ordens da ajuda”. Reconhece como essencial os campos mórficos que são estruturas passadas (uniões afetivas, coletivas) que se fazem presentes no núcleo do sistema e podem ser modificadas a medida que o sistema também se modifica. Com isso, compreendemos o quanto é honroso as experiências vivenciadas pelos nossos antepassados e o quanto ainda estão vivos e presentes nos sistemas familiares de hoje.

Assim, origina-se que sua abordagem demonstra soluções e movimentos que a alma do sistema necessita, o que estava desconfortável, agora segue com outro sentido, o destino e o pertencer a cada um, a seu modo.