sexta-feira, 28 de agosto de 2009

PARAPSICOLOGIA




Por Cynthia Marsola
Psicóloga

Será que todas as pessoas que sentem, vêem ou percebem alguns fenômenos extra-sensoriais, precisam ser diagnosticadas com algum tipo de perturbação mental? Ou será que falta conhecimento e compreensão por parte de alguns profissionais?

A parapsicologia ou pesquisa psi, são fenômenos (extra-sensoriais) inexplicáveis aparentemente que muitas vezes, são classificados como fenômenos paranormais. Tais como: xenoglossia, telergia, psicofonia, telecinesia, pneumografia, levitação, telepatia, retrocognição, clarividência, ectoplasmia, psi-gamma, etc.

Xenoglossia: É o fenômeno de falar línguas diferentes ou desconhecidas do consciente.
De origem grega, significa - (xenos = estrangeiro, e gloto = falar).
Fora da ciência espiritual, o fenômeno é chamado de “glossolalia” (falar línguas ou “dom de línguas”).

Telergia: Transformação e exteriorização das energias vitais fisiológicas pelo psiquismo inconsciente. É a energia somática que depende do indivíduo vivo.
Este fenômeno pode completar-se com a colaboração de várias pessoas, assim recebe o nome de efeito polipsíquico, isto é, a colaboração de várias forças psíquicas com o intuito de produzir um determinado fenômeno.

Psicofonia: Vozes, sons, músicas realizadas de modo inconsciente pela telergia ou ectoplasma.

Telecinesia: Também chamada de psicocinesia, é o fenômeno do movimento a distância de seres ou objetos. Está faculdade realiza-se sempre nas proximidades do dotado, a distância dificilmente supera os dez metros, e este fato é raro.

Pneumografia: Este fenômeno, tem sido designado segundo diferentes contextos tais como: desenhos, escrita direta, escrita dos espíritos, escrita espiritual, escrita de entes transcendentes, escrita dos seres de outras dimensões, etc.

Levitação: Designa o levantamento acompanhado ou não de um moviemnto de transladação do próprio corpo humano no espaço, e nunca o de outra pessoa.

Telepatia: Fenômeno ao qual a pessoa capta pensamentos ou desejos de outra pessoa, ou ainda da realidade física. Telepatia significa “sofrimento à distância”, mas rapidamente tomou um sentido mais geral, de “sensação ou percepção à distância”.

Retrocognição: Já citado e explicado neste blog.

Clarividência: Neste fenômeno, a pessoa capta pelo conhecimento psigâmico acontecimentos físicos.

Ectoplasmia: Ou ectoplasma, deriva do grego (ectos = fora e plasma = coisa formada ou modelada). É a exteriorização visível por imagens ectoplasmáticas formada pelo inconsciente, para aparição de parte de objetos ou em formas de membros do corpo.
Ectoplasmia designa o fenômeno; e ectoplasma a substância.

Psi-Gamma: Também chamada de percepção-extrasensorial, é a precepção consciente das capacitações inconscientes. É o conhecimento próprio da alma, em contraposição ao conhecimento próprio do corpo. Esta faculdade parapsicológica, é inconsciente, incontrolável e ultrapassa o tempo e o espaço.

Os pontos mais importantes na parapsicologia são:

A hipótese da existência de uma forma de obtenção de informações (comunicação) que prescinda da utilização dos sentidos humanos conhecidos (percepção extra-sensorial).

A hipótese da existência de uma forma de ação humana sobre o meio físico em que não seriam utilizados qualquer mediadores ou agentes (músculos ou forças físicas) conhecidos, como a psicocinese.

Os fenômenos associados ao pré-nascimento (retrocognição) e a experiências multidimensionais, como a experiência de quase morte, experiência fora do corpo, mediunismo, agente theta, etc.

De acordo com, Franco/ Ângelis (2002), a conquista de si mesmo é o desafio constante para a auto-realização, a harmonia psicológica, o desenvolvimento das percepções parapsíquicas e mediúnicas.

Ressalta ainda, (...) que na área psicológica, por exemplo, os postulados ancestrais vem sofrendo fissuras estruturais diante da contribuição das filosofias orientais, oras desveladas ao ocidente, ao mesmo tempo em que as conquistas relevantes da Parapsicologia, da Psicotrônica, da Psicobiofísica, da Física Quântica, da Biologia Molecular, vem confirmar os paradigmas do Espiritismo, dilatando o campo da realidade humana – antes do berço e depois do túmulo, assim modificando a concepção dos estados alterados de consciência (E.A.C), que deixaram de ser patológicos para se confirmarem como de natureza PARANORMAL.

Como consequência, o estudo e a observação imparciais dos fenômenos anímicos e mediúnicos não mais se submetem aos modelos estreitos da psicologia tradicional, tornando-se urgente a adoção do comportamento transpessoal, face à sua abrangência, no que diz respeito ao homem integral.

Assim, antes desprezadas ou marginalizadas por contudentes preconceito, as MANIFESTAÇÕES PARANORMAIS deixaram de ser epifenômenos do sistema nervoso, para tornarem-se expressões da realidade em níveis mais profundos da consciência humana.

Referências:

Ângelis, Joanna (Espírito). - “ O Ser Consciente” / pelo Espírito Joanna de Ângelis; [psicografado por] Divaldo Pereira Franco – Salvador, BA; Livr.Espírita Alvorada, 2002.

http://espirito.org.br/portal/artigos – acessado em 29/11/2003

http://cepal.com.br/temas/parapsico.htm – acessado em 11/11/2004

http://pt.wikipedia.org/wiki/Parapsicologia – acessado em 24/08/2009

http://tecnicaspsicoterapeuticas.vilabol.uol.com.br/parapsicologia.html - acessado em 24/08/2009