quarta-feira, 16 de maio de 2012

QUANDO BUSCAR AJUDA


Por Cynthia Marsola
Psicóloga

Normalmente as pessoas buscam um profissional na área da saúde - psicologia, quando se deparam em algum momento de suas vidas com dificuldades que podem ser de várias ordens: emocionais (afetivas), físicas, sociais, espirituais entre outras. Ou ainda por ânsia de conhecimentos e qualidade de vida.
Geralmente inicia-se este auxílio através de recomendações que muitas vezes podem ser ou não por pedidos médicos.

Sentiu um desconforto, peça ajuda!

Terapia! O que vem a ser? O que ela cuida?

Segundo Sapienza (2004), terapia vem da palavra grega therapeia-as, de therapeúein, e tem os significados de: servir, honrar, assistir, cuidar, tratar. O cuidado com alguma coisa, por exemplo, uma planta, supõe que ela deva ser plantada no solo adequado, tenha a luminosidade de que precisa, receba água, etc. Supõe também precisar interferir, ás vezes, naquilo que está prejudicando o seu desenvolvimento: a terra que se torne pobre, as pragas que atacam, o tronco que se entorta. Essa interferência significa cuidado, e podemos dizer que tal cuidado é terapêutico para a planta. Mas cuidamos a fim de quê? Cuidamos dela para que se torne, o melhor possível, a planta que está destinada a ser: para que ela dê as pêras mais gostosas ou as margaridas mais bonitas...

(...) Então, o cuidar terapêutico é também uma ocasião de ouvir a própria voz a dizer coisas que, uma vez ditas, encorpadas na voz, são acolhidas por ouvidos humanos. (...) pensamentos e sentimentos expressos dessa forma podem ser compreendidos melhor em suas proporções e significados.

Mesmo se não houver um grande sofrimento, pelo menos em alguns pontos a existência de quem procura a terapia deve ter se complicado.

(...) Na terapia, o “fenômeno” em questão é a existência do cliente.(...) e ao falar de sua existência, o cliente pode perceber como tem sido, em seu cotidiano, o seu “cuidar” de si, dos outros e das coisas. Quando tudo isso é compreendido na terapia, aquele modo de ser cuidadoso, que realiza plenamente uma existência, pode ser devolvido à pessoa ou mesmo inaugurado por ela. Ou, dito de outro modo, aquela existência particular pode se aproximar mais daquilo que é essencial a ela, daquilo a que ela é destinada, “o cuidado”.

Portanto, terapia é ...buscar dar sentido para algo que ainda não entendemos ou compreendemos o por quê, de determinadas “coisas” em nossa existência.

É também a possibilidade de ampliar o modo de ser e estar no mundo, de poder confiar no outro e que esse outro, acredita que você (cliente), é capaz de mudanças.

É devolver, recuperar ou resgatar o que por algum motivo foi perdido ou prejudicado, ou seja, favorecer aquilo de que se cuida, retorne mais plenamente ao que é próprio dele, o sentido à vida.


Referência:

- Sapienza, Bilê Tatit – Conversa sobre terapia – São Paulo: Educ, Paulus, 2004.