terça-feira, 17 de maio de 2011

De-PRESSÃO ou Depressão





Por Maria Cleonice
(Educadora e Colaboradora do projeto aqui no blog)

Por muito tempo estive a observar o quanto é tudo tão racional em nosso mundo e por isto somos observados tão erroneamente.

Em cada um de nós há um mundo particular. Um complexo mundo particular, que poucas, pouquíssimas, ou quase nenhuma pessoa tem o poder ou o direito de interferir sem que isto seja para o nosso melhor.

Depressão não é algo aleatório, não é um momento de amuamento nem tão pouco distância de Deus, como muitos apregoam, e muitas vezes sem qualquer conhecimento de causa, atropelando o que sentimos. Depressão é muito mais grave do que parece. E provem de algum evento que requer bastante atenção, porque é algo que não estamos mais suportando. É quando nosso ser chega ao limite e quer dizer ao mundo que não aceita mais viver sob tais condições. Mantemo-nos onde estamos porque não encontramos os meios favoráveis a uma eventual mudança.

É um sinal de que algo está indo errado. E que a nossa natureza grita por mudança. Algo não está bem e ficamos totalmente impotentes, vazios, cansados, sem motivação, totalmente apáticos. Nossa voz cala e nossa alma começa a agonizar por isso nos escondemos de tudo e de todos.

Tudo escorrega de nós e passamos a viver sem sonhos, sem visão de futuro e sem esperança. Os dias vão se arrastando, um após outro, sem expectativas, sem novidades. Não temos vontade para mudar a realidade porque não sabemos como fazer, precisamos de alguém que nos oriente, que nos apadrinhe, que confie em nós e que acredite que realmente estamos vulneráveis. Não conseguimos ou não queremos, porque não é aquele mundo que queremos que aspiramos. Não é aquele mundo que queremos ver nem fazer parte. Algo precisa mudar e deve ser começado por nós. Tentamos, e quando não conseguimos entramos num estado paralisante, de total apatia.

E nosso mundo passa a ser manifestado por crises sucessivas de choro incontroláveis, forte angústia, profunda tristeza, ansiedade, idéia de culpa, visão desolada, medo das pessoas e mais uma série de consequências.

Somente quem teve ou tem depressão sabe o quanto essa doença é destruidora. Ela rouba nosso tempo, nosso trabalho, nossa energia, nossa alegria, nossa perspectiva de futuro, nossa coragem, nossa esperança, nos transforma em verdadeiros bonecos e é preciso muito empenho e força de vontade para evitar a autodestruição. Consegue fazer com que todos os nossos dias se passem iguaizinhos, sem cor, novidade, aroma, sabor, nada. E todas as coisas materiais perdem o valor.

É enorme o desejo de refazer nova trajetória, por outra perspectiva, por outro olhar. É enorme o desejo de produzir alguma coisa, mas o que reina é apenas uma imensa incerteza, medo, muito medo e qualquer realização por menor que seja se torna muito difícil ou até impossível.

Depressão pode ser passageira e pode durar toda uma vida.

Por muitos anos perdi-me no tempo, esqueci coisas e não vi pessoas. Sentia-me no centro de um labirinto, sufocada, sem ar, amedrontada.

Podia confiar e acreditar em qualquer pessoa, menos em mim mesma. E só depois que encontrei uma pessoa que soube me fazer entender isto e me ajudou a não parar no meio do caminho, focalizando minha atenção e minhas energias em meus desejos expressivos, comecei a exercitar uma terapia mais positiva, partindo de mim. Porque quando espero que o melhor venha de fora, quando me entrego a isto, sou tombada outra vez. E a dor é tão mais forte e duradora!

Ir vivendo e me incluindo quando me cabe... “e tentando olhar mais para mim”... “E me ver como uma pessoa passível as contrariedades e circunstâncias que nos são impostas corriqueiramente”. (isto me foi dito pelo meu psicólogo). E continuar idealizando e construindo coisas mais atenciosas comigo, não esperar tanto dos outros nem de mim também.

Portanto, se você está passando por uma fase que oscila mais para baixo aceite, mas veja essa energia com sensibilidade, com amor por você, com entendimento e consciência de que não deve se entregar ao destino. Pois, nós sim somos donos do nosso destino. Escute o que sua alma quer e precisa com bastante atenção. E essa energia que momentaneamente se apresenta negativa, em desarmonia com o que é e aspira se tornará em ajuda.

Alimente seus sonhos focando-se em sua natureza Divina.

Não se perturbe. Você conseguirá enxergar que o ponto de partida está mesmo paradinho dentro de você, esperando por um mesmo que minúsculo, mas muito importante sinal de sobrevivência seu.