quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

LIVRO - Indicação

imagem: google

Trecho do Livro para Reflexão

Lembro de uma noite em que estava num hospital. Em torno de uma hora da madrugada, houve um momento de silêncio, onde os gemidos, que, até então não calavam, cessaram. Perguntei-me: para onde foi a dor? Ela estava aí, mas era como se a consciência do sofrimento não estivesse mais presente. É o mistério do sono, que encontramos ao dormir profundamente.

Nestes momentos, onde está nossa dor física ou psíquica? É como se houvesse um lugar em nós que estivesse além do sofrimento. Penso no testemunho do médico de Ramana Mahashi, que morreu com um câncer muito doloroso. Ele disse: Eu não compreendo; pelos sintomas, o corpo desse homem deveria estar retorcido de dor e, quando olho para seus olhos, vejo apenas a tranquilidade. Como é possível? E o mestre dizia: Meu corpo sofre, mas não sou somente matéria. Sou também esse espaço de silêncio, de plenitude e de paz, no coração do próprio sofrimento.

Pág. 103.