quarta-feira, 29 de agosto de 2012

terça-feira, 28 de agosto de 2012

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Oração - Lakota


Recebi essa ORAÇÃO de uma amiga Márcia Zarabia (Unipaz- SP) e compartilho com vocês com o mesmo carinho com que recebi...Paz aos corações.

Oração LAKOTA

Wakan Tanka, Grande Mistério,
Ensina-me a confiar
em meu coração,
em minha mente,
em minha intuição,
na minha sabedoria interna,
nos sentidos do meu corpo,
nas benções de meu espírito.
Ensina-me a decifrar os meus sonhos,
e ver também, com o olho da alma,
Ensina-me a confiar nisso tudo,
para que eu possa entrar no meu Espaço Sagrado
e amar além de meu medo,
E dessa forma Caminhar em Equilíbrio
a cada passo do glorioso Avô Sol. 

sábado, 25 de agosto de 2012

Ho'oponopono Sinta isto!


Me perdoe...Sinto muito...Sou grato...Eu te amo






sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Felicidade e o Sofrimento


imagem: google

Trechos sobre a FELICIDADE e o SOFRIMENTO
Por Jean Yves Leloup


(...) Em certas representações do Cristo sofredor, aparece a dimensão do sofrimento, mas não a dimensão do amor que transforma o sofrimento.Não é o sofrimento do Cristo que nos salva, é o amor através do qual ele vai transformar esse sofrimento.

(...) Quando se fala hoje de sofrimento, de 'tomar sobre si o sofrimento', é preciso desconfiar do dolorismo e do masoquismo.. O sofrimento não é bom,e, se a pessoa o acolhe, se não tem medo dele, é para transformá-lo, para colocar em seu lugar a alegria e paz, porque há em nós um amor capaz de transformá-lo.

(...) Quando alguém não sofre para si mesmo, mas para os outros, por amor aos outros, é um outro sofrimento ,um sofrimento que não está desnudado de alegria. É paradoxal e difícil de explicar isso com poucas palavras, mas lembrem-nos, com nossa pequena experiencia, desses momentos em que sentimos dor ou sofremos, mas para alguém que nós amávamos; de algum modo, esse amor era maior que o sofrimento e o tranformava.

(...) Ora, o cristianismo não cultiva certamente o sofrimento ! O Cristo cuidava dos doentes e os curava, ele tomava sobre si o sofrimento do mundo, mas para sua libertação, pela alquimia da compaixão.

(...) Há um dever de ser feliz, mas essa felicidade não deve ser uma pequena felicidade fechada, cerrada sobre si mesma. Que vale essa felicidade em que a pessoa é feliz, enquanto que os outros sofrem. Isto não é felicidade, é auto-suficiência, ignorãncia. Como ser feliz, sabendo que os outros sofrem ? Esta é a
verdadeira questão."

Trechos do livro A MONTANHA NO OCEANO - cap. 21
(extraído do facebook - Catarina J. Leone)

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Mestre - Bert Hellinger


imagem: google

Bert Hellinger (História que o inspirou ao título de seu livro - "No centro sentimos leveza")

Aguém perguntou a um velho mestre: “Como você consegue ajudar outras pessoas? Elas frequentemente o procuram e lhe pedem conselho em assuntos que você mal conhece. Apesar disso, sentem-se melhor depois”. O mestre lhe respondeu: “Quando alguém pára no caminho e não quer prosseguir, isso não depende do saber. Ele busca segurança onde é preciso coragem, e quer liberdade onde o certo não lhe deixa escolha. E com isso fica dando voltas.

O mestre, porém, não cede ao pretexto e à aparência. Busca o centro e, recolhido nele, aguarda que uma palavra eficaz o alcance, como o navegador que abre suas velas ao vento. Quando alguém o procura, encontra-o no mesmo lugar aonde ele próprio precisa chegar, e a resposta vale para os dois. Pois ambos são ouvintes”.

E o mestre acrescentou: “No centro sentimos leveza”.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

domingo, 5 de agosto de 2012

Palco da Vida - Fernando Pessoa

imagem: google

Você pode ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não se esqueça de que sua vida é a maior empresa do mundo. E você pode evitar que ela vá à falência.

Há muitas pessoas que precisam, admiram e torcem por você. Gostaria que você sempre se lembrasse de que ser feliz não é ter um céu sem tempestade, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem desilusões.

Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.
                                                                                               
Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas refletir sobre a tristeza. Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos. Não é apenas ter júbilo nos aplausos, mas encontrar alegria no anonimato.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.

Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples, que mora dentro de cada um de nós. É ter maturidade para falar “eu errei”. É ter ousadia para dizer “me perdoe”. É ter sensibilidade para expressar “eu preciso de você”. É ter capacidade de dizer “eu te amo”. É ter humildade da receptividade.

Desejo que a vida se torne um canteiro de oportunidades para você ser feliz… E, quando você errar o caminho, recomece, pois assim você descobrirá que ser feliz não é ter uma vida perfeita, mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância.

Usar as perdas para refinar a paciência.
Usar as falhas para lapidar o prazer.
Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.
Jamais desista de si mesmo.
Jamais desista das pessoas que você ama.
Jamais desista de ser feliz, pois a vida é um espetáculo imperdível, ainda que se apresentem dezenas de fatores a demonstrarem o contrário.

Pedras no caminho? Guardo todas… Um dia vou construir um castelo!


quinta-feira, 2 de agosto de 2012

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

TRANSdiciplinaridade você sabe o que é?

 

Para mais informações leia o artigo sobre Transdiciplinaridade: http://www.sociologia.org.br/tex/ap40.htm